Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

sábado, 17 de outubro de 2015

Literatura no Enem 2015: Temas e Dicas

Nesse fim de semana acontecerá o ENEM 2015 (Exame Nacional do Ensino Médio), poucos estão realmente preparados para esta prova de fogo, não apenas em termo de conhecimento e preparo psicológico mais também em termo de cultura, aqui a ausência do habito de ler cobra seu preço.

Em se tratando da prova relacionada a essa área do conhecimento – a Literatura –, você primeiramente precisa se conscientizar de que ela, assim como toda arte, é uma transfiguração do real, isto é, a realidade recriada por meio do espírito do artista vivendo em seu tempo.

No que diz respeito a literatura no Enem não basta ler, estudar, ter uma boa vivência cultural. É necessário, igualmente, que o estudante saiba relacionar os textos entre si e com outros ingredientes culturais, tenha a capacidade de articular este saber, as leituras e a experiência existencial e cultural, sem falar na interação de todo esse arsenal com os temas atuais. Aqui no blog já postamos matérias sobre candidatos que tiraram nota superior a 950 ou mesmo atingiram a nota 1000 (nota máxima) e o que 6 em 10 candidatos deixaram bem claro "Leio de tudo, Machado de Assis à J. K. Howling", "Gosto de ler André Vianco e George Martin", "Leio os livros do momento, mas não posso deixar os antigos de lado". Esse tipo de atitude é cada vez mais rara numa época da celularização em que muitos não aproveitam nem mesmo a leitura de livros digitais.

Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Hilda Hilst, funções e figuras de linguagem, análise dos quadros de Tarsila do Amaral, a poesia de Camões, tiras de histórias em quadrinhos, especialmente Calvin e Haroldo, Rachel de Queiroz, João Cabral de Melo Neto, Manoel de Barros, Cacaso, Mário de Andrade, Guimarães Rosa, Modernismo, Literatura Contemporânea, canções de Noel Rosa, são temas recorrentes nas provas.

Quando o relógio anda para trás e aponta para escolas mais antigas, a tendência é abordar o Romantismo, o Arcadismo, o Simbolismo e o Classicismo de Camões. Mas estas são questões mais raras. É preocupante a ausência de foco nas outras escolas, as quais acabam sendo menos estudadas e conhecidas, o que vem se mostrando uma falha por parte dos alunos que as ignoram e dos professores que não conseguem cativar a leitura destas escolas nos alunos.

Com base nesses pressupostos, os candidatos terão condições de entender alguns dos objetivos referentes ao processo pelo qual irão passar, uma vez que é esperado que os mesmos demonstrem seus conhecimentos relacionados ao campo da Literatura, tendo em vista a capacidade de:

- Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.

- Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.


- Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário.

- Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes no patrimônio literário nacional.

Torna-se importante ressaltar que tais objetivos estão intrinsecamente relacionados ao objetivo maior do Exame Nacional do Ensino Médio, que é – em vez de conduzi-lo a memorizações mecanicistas de conceitos – fazer com que você entenda acerca da aplicação dos termos e suas funções na língua.


Espero que tenham gostado deste post, amanhã daremos uma dica dos autores obrigatórios para o Enem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores