Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Oh - William, William. Quem és tu Shakespeare?

Shakespeare já tem um rosto e foi descoberto num livro sobre botânica do ano de 1598. Este é a primeira imagem do dramaturgo inglês produzida em vida. E está repleta de simbolismos.
William Shakespeare terá nascido em 1564 e faleceu em 1616, no Reino Unido
"Conservar algo que pudesse recordar-te seria admitir que pudesse esquecer-te."

Foram estas as palavras de William Shakespeare. E talvez tenha sido com esta teoria em mente que vivemos até agora sem uma imagem fiável do aspeto de um dos dramaturgos mais estudados no mundo inteiro. Mas o rosto do dramaturgo inglês acabou de sair da sombra.


Foi descoberta aquela que poderá ser a primeira e única imagem de Shakespeare desenhada enquanto o escritor era vivo, noticiou o jornal britânico Telegraph. Foi encontrada pelo botânico e historiador Mark Griffiths na página de título de um livro do século XVI sobre plantas, chamado “The Verbal or Generall Historie of Plantes”. Esta é uma obra com quase 1.500 páginas escrita por John Gerard.

O retrato tem cerca de oito centímetros e mostra um homem com barba que carrega uma coroa de louro. Embora não tenha uma legenda, existe uma cifra que Griffiths acredita significar “William Shakespeare”.

Também existem muitos símbolos que indicam que o homem na figura é mesmo o autor de Romeu e Julieta. Por exemplo, em rodapé existe um código com a seguinte ordem:



1. “4E” significa quartere em latim o que, numa tradução literal, quer dizer “agitar” (em inglês, to Shake).
2. Uma lança, que em inglês se diz spear.
3. “W”, provavelmente de William.
4. “OR” é uma expressão heráldica que significa ouro e que representa o brasão de família do escritor

Além desta frase encriptada, o retrato inclui muitos outros símbolos. A figura masculina está circundada de plantas e vegetais que fazem referência às obras de Shakespeare. Além disso, o homem desenhado tem uma espiga de milho e uma fritilaria, que pode indiciar o poema “Vénus e Adónis” e a tragédia “Tito Adrónico”.

A identidade do homem desenhado como sendo William Shakespeare prestes a completar 34 anos foi comprovada por Edward Wilson, do Colégio Worcester (Oxford, Inglaterra): “É absolutamente seguro, é sensacional”. O retrato vai ser publicado pela revista Country Life, cujo editor afirma que “é o único retrato verificável de Shakespeare em vida”.

Até então o maior dramaturgo de todos os tempos era caricatura desta maneira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores