Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Resenha - Inferno, Dan Brown



[ATENÇÃO: ESTE ARTIGO CONTEM SPOILER]

Robert Langdon está de volta em mais uma incrível aventura do aclamado escritor Dan Brown. Em sua nova obra Dan Brown conseguiu superar as expectativas mais uma vez com sua narrativa detalhista e o já conhecido jogo de misturar ficção com realidade e fatos históricos numa leitura frenética e fluida que prende o leitor deixando-o bem posicionado na trama com a cabeça cheia de perguntas. Gostaria de saudar a Arqueiro pelo ótimo trabalho editorial do livro, a diagramação e arte da capa está incrível, mantendo a qualidade e beleza das publicações anteriores. Agora vamos à trama.

Após acordar dentro de um hospital em Florença e não ter a menor ideia do que aconteceu, nosso conhecido simbologista, Robert Langdon começa a desconfiar que alguém está lhe perseguindo e tentando até mesmo matá-lo.

A trama concentra-se na cidade de Florença (Itália) durante boa parte do livro, onde Robert visitará vários lugares conhecidos a fim de descobrir o significado de um estranho objeto encontrado no seu paletó. Felizmente, nosso protagonista contará com a ajuda da médica Sienna Brooks para fugir e descobrir o que se passou nas últimas 36 horas da sua vida.


Duarante sua jornada, Langdon e Brooks passaram por prédios e lugares históricos além de se depararem com um dezenas de afrescos, esculturas e imagens, então recomendo que durante a leitura se puder conferir as obras citadas no livro pelo seu computador ou smartphone deixará a sua imersão na história ainda mais profunda. Outra dica, baixe já Sinfonia Dante de LISZT para ouvir nos capítulos finais.

O título Inferno remete claramente à obra Divina Comédia do artista, poeta e filósofo Dante Alighieri e seus desdobramentos, onde a pessoa que comete pecados deve sofrer muito para ter a chance de chegar ao Paraíso, e é focando exatamente nisso que o protagonista descobrirá os mistérios que o cercam desde que acordou com amnésia.

Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral. 

Gostei bastante desse livro do Dan Brown. Fui premiado, além de uma boa narrativa, com um debate muito interessante a respeito do crescimento populacional acelerado e suas implicações para o futuro da humanidade. Saliento aqui que esse é o tema central de todo o livro e foi muito bem explorado, por sinal. Já somamos um rebanho de mais de 7 bilhões, qual será o número no final do século?

O Inferno de Dante


É raro um livro fazer você querer ler outro, ainda mais quando esse outro pertence a outro autor e de época e gênero totalmente diferente. É impossível não se sentir tentado a ler a Divina Comédia após a leitura do livro de Brown.

Sendo o cristianismo uma das três religiões mais influentes e populares do mundo, o livro de Dante não só é um convite a poesia como uma reflexão sobre o destino da alma, as consequências de nossos atos.
Até a próxima!

Pontos fortes: tema instigante, mistérios envolventes e narrativa frenética.

Pontos fracos: Parecido com as "receitas" de antes, se você não gostou dos livros anteriores de Dan Brown, certamente não irá gostar deste também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores