Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Os 10 Maiores Vilões da Literatura

Na Idade Média, vilão era uma forma de se referir aqueles que não eram da nobreza e habitavam as vilas ou aldeias, considerados o oposto do que era bom, nobre, luxuoso e divino. Com o passar do tempo o termo passou a ser aplicados as personagens maléficos das peças teatrais e muito tardiamente a figura de uma pessoa que pratique o mal ou que se opõem aos que fazem o bem. Há tempos a figura do vilão clássico está extinta entre as páginas das novas tendências literárias. Diga-se de passagem que o que empesta mesmo as páginas de hoje são hordas de vampiros ridicularizados, avalanches de zumbis e ricaços poderosos com gostos excêntrico por masoquismo.

Para não esquecer os malvadões de macabros vilões do passado preparei uma lista tenebrosa só de peça ruim. Procurei pelos nomes mais famosos da literatura universal do passado até os dias de hoje, notaram que aqui é uma lista apenas dos vilões, as vilãs ficaram para uma outra postagem.

1 - Vlad Tepes, o Dracula (Dracula, Bran Stoker)


As garotas que babam o Edward Cullen e ficam de mimimi pra saga Crepúsculo com certeza nem devem saber o que são vampiros na figura tradicional. Drácula encabeça a lista por ser de longe a vilão mais retratado no cinemas e por ser mesmo um cara que não se deve desagradar. Em sua terra natal costumava empalar pessoas (introduzir uma haste de três metros no anus da vitima e ergue-la para vela morrer lentamente), isso quando ainda era humano, depois que se tornou vampiro costumava beber sangue de crianças de uma aldeia nas proximidades de seu castelo. Depois decidiu ir para Londres quando soube que a sua eterna amada havia reencarnada. Convida o noivo de sua pretendente para visitar o castelo e o faz prisioneiro, depois parte para Inglaterra a bordo de um navio em que bebe até a ultima gosta de sangue de cada tripulante. Chegando em Londres começa a fazer contato com sua pretensão mas para ajudar e apreçar a conquista de sua doce Mina seduz a sua melhor amiga para um cemitério onde a violenta e depois a transforma e uma escrava vampira. Isso sim é um vampiro fodão. (riso)

2 - Sr. Hyde (O Médico e o Monstro, Robert Louis Stevenson)


Imagine uma personalidade maligna tomar conta do seu corpo e fazer todas as maldades que você nunca teve coragem de fazer, como por exemplo pisotear uma garotinha até a morte, espancar um velho policial até a morte com uma bengala. São algumas das coisas mais tenebrosas feitas por Hyde em seu único conto. O personagem tem fama mundial por ser a personificação do lado mau do homem. Hyde não se conteu aos seus atos e sua vontade de fazer o mal, seja em quem for criança, jovem, adulto ou idoso, nos trechos do livros o autor passa claramente a ideia que para Hyde não a nada mais delicioso que ouvir o som de ossos esmigalharem com a sua força e brutalidade.

3 - Norman Bates (Psicose, Robert Bloch)


Sem dúvida o melhor vilão psicopata de todos os tempos. Ele foi criado pelo escritor Robert Bloch, e é o protagonista do romance Psicose, com adaptação cinematográfica dirigida pelo cineasta Alfred Hitchcock. Norman cresceu ouvindo os exageros de sua mãe que dizia que nenhuma mulher, exceto ela, prestava. Após a morte de seu pai, Norman assassina sua mãe e assume a sua personalidade. Cuidando do hotel de sua família, o Hotel Bates, Norman, mata todas as mulheres pelo qual se interessa.

4 - Tom Marvolo Riddle, Lord Valdermot (Harry Potter, J. K. Hownling)


Começou fazendo maldades no orfanato em que foi criado, coisas pequenas como roubar, chantagear e intimidar as pessoas. Depois que descobriu que tinha poderes mágicos começou a plantar o terror. Matava, torturava, escravizava e manipulava suas vitimas (não necessariamente nessa ordem). Não tinha amigos e a unica coisa que importava é conseguir sempre mais poder. O cara ficou tão mau que as pessoas não citavam o nome dele sempre se referindo por Você-Sabe-Quem ou Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado ou ainda Lorde das Trevas. (Mas cá entre nos, Marvolo é mesmo um nome péssimo)

5 - Prof. James Moriarty (Sherlock Holmes, Arthur Conan Doely)


Reconhecido pelo próprio detetive como a a mente criminosa mais perigosa do mundo, o prof. Moriarty controla quase toda a rede de crimes da Europa, sobre tudo na Inglaterra. É uma figura quase tão habilidosa em disfarces e estrategias quanto Sherlock e embora tenha aparecido poucas vezes e sendo apenas citados em alguns dos casos, Moriarty é o mais ardiloso vilão dos livros. Comandou execuções horripilantes para suas vitimas e traidores.

6 - Hannibal Lecter (O silêncio dos inocentes, Anthony Hopkins)


Outro vilão tão erudito quanto perverso é Hannibal, fora controlar as pessoas com joguinhos mentais e despistar agentes federais, Hannibal gosta de carne humana, literalmente falando. Tem prefrerência pela parte superior das costas. “Eu realmente gostaria que pudéssemos conversar mais tempo, mas… Tenho um velho amigo para o jantar.”

7 - Sauron (O Senhor dos Anéis, J. R. R. Tolkein)


Poucas pessoas sabem que inicialmente Sauron discípulo de Morgoth outro grande mago malévolo que passou pela Terra Média. Sauron usou seus conhecimento e poderes para forjar os anéis mágicos para grandes líderes dos povos e o próprio Um Anel, para si mesmo para subjugar os outros, tornando-se o ser mais poderoso dentre todos os povos. Sauron na sua forma física era quase um gigante medindo quase três metros de altura, dono de uma força descomunal capaz de matar facilmente dez homens armadurados com um unico golpe. Ele tentou escravisar todo o continente usando de devastação e magia. Quando foi derrotado perdeu seu corpo físico mas por meios de encantos consegui permanecer no mundo mortal agora na forma de uma gigantesco olho flamejante sem palpebra que nunca descança. Mesmo sem corpo era capaz de comandar hordas indeiras de trolls, orcs, goblins e outras criatuas das trevas.

8 - Joker, Coringa (Batman, Frank Miller)


Merecidade o Coringa garantiu seu lugar nessa lista, depois de ser visto como um bufão risonho com problemas mentais finalmente teve sua performace revisada nos ultimos anos e passou a ser um dos vilões mais perigosos, temido (por alaguns até admirado) e mal da literatura. Com uma personalidade de uma maniaco delirante psicotico Coringa não fica satifeito com o estado de paz e calmaria, se vê a si mesmo como um agente do caos e um tipo de sabio das verdades perigosas da vida. Em sua ultima aparição chegou a ser considerado o vilão mais perfeito por se tratar de uma figura que não se preoculpa com dinheiro nem poder mais apenas com a propagação do medo e terror. Entre seus feitos estão homicidio, chantagem, tortura, mutilação, envenenamento, roubo, sequestro e acho que se jogar o Código Penal para o alto ele sera facilmente enquadrado em dez ou vintes crimes.

9 - "Grande Irmão" ou "Big Brother" (1984, George Orwell)


Na sociedade descrita por Orwell, todas as pessoas estão sob constante vigilância das autoridades, principalmente por teletelas (telescreen), sendo constantemente lembrados pela frase propaganda do Estado: "o Grande Irmão zela por ti" ou "o Grande Irmão está-te observando" (do original "Big Brother is watching you"). Esse vilão práticamente acabou com liberdade de seus cidadaos, qualquer ação era monitorada, até os sentimentos das pessoas era controlados e qualquer susperita de resistência era morte certa. E ainda tem gente que acha aqueles programas de TV diverditos.

10 - Joffrey (As Crônicas de Gelo e Fogo, George R. R. Martin)


Um dos personagens mais odiados e detestados da literatura atual, Joffrey era um principezinho mimado que se divertia em humilhas os outros, até seus servos e guardas. Ao chegar ao poder passou a ser um perigo para todos a sua volta, mandou cortar a língua de um bardo por não ter gostado da canção, humilhou sua noiva deixando semi-nua para a corte, obrigou uma prostituta a violentar sua colega apenas para ouvir suas lamurias de dor, deixou o seu povo com fome e ainda tentou matar alguns de seus parentes. Mas o bostinha teve uma das morte mais agonizantes e horrendas da literatura, após ser envenenando com uma poção que fecha as artérias e aumenta a pressão das veias, Joffrey sufoca no meio da sua cerimonia de casamento, perdendo o ar e desesperado começa a abrir a própria garganta com as unhas e deixa o pescoço dilacerado em carne viva jorrando sangue no colo de sua mãe.

Gostaram desse toplist? Tem algum vilão faltando? Deixe sua opinião nos comentário.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores