Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Resenha - O Chamado do Cuco, Robert Galbraith

São 448 páginas de um dos melhores gêneros da atualidade.
Começando pela arte da capa, uma belíssima ilustração carregada de uma atmosfera de mistério e melancolia que não revela muito mais que um homem solitário sumindo na nevoa londrina.

Cormoran Strike é uma ex-veterano de guerra condecorado que agora longe dos campos de batalha do Afeganistão se ocupa como detetive particular. Seus casos e clientes geralmente se resumem a cônjuges enciumados com neuroses de traição de seus parceiros, assim sendo o trabalho de Strike se limita a mera vigilância. Muitas vezes não sendo bem remunerado por seus serviços e até nem sendo pago por seus clientes quanto recebem a confirmação de suas suspeitas.


Além das dividas e do mau andamento do negócios, Striker tem que lidar com a realidade de uma família fragmentada, sendo um dos filhos do badalado Rokebi, tendo 7 meio-irmãos, problemas com o vício em álcool e cigarros, problemas e frustrações amorosas e como se não fosse o bastante as dores e olhares atraídos para seu andar irregular devido o uso de uma prótese na perna direita e assombrado pelas memórias finais da morte se sua mãe.


Numa bela manhã depois de uma briga com a namorada e a chegada da nova secretária temporária Robin (mais eficiente que um canivete suíço), um cliente ilustre aparece para uma consulta profissional. O caso, suspeita de assassinato no estranho suicídio de Lula Landy, famosa modelo revelação de beleza angelical tirada das ruas e adotada por uma família abastarda.

Aqui começa uma verdadeira enxurrada de suspeitos, o que despista o leitor e o fazem criar teorias cada vez mais desesperadas para chegar a solução. Aos poucos Strike começa a ver o quão nefasto é mundo "glamoroso" da moda. Pessoas viciadas em diversas drogas, celebridades em crises de existência e transtornos angustiais, bacanais modernos e raives madrugada a dentro, pessoas manipulando parentes e amigos em benefício próprio e sorrisos hipócritas que mascaram os desejos mais lascivos e perigosos.

O final surpreendente e realmente compensador, a conclusão do caso não deixa devendo ao gênero de uma boa trama de investigação policial.

Veredito


Uma comparação entre Cormoran Strike e Sherlock Holmes é quase inevitável e certamente desleal, ambos os detetives tem singularidades próprias que refletem ao mesmo tempo a técnica e estilo de seus autores, mesmo assim é divertido pensar que talvez Sherlock já soubesse a solução do caso antes do fim do segundo capitulo.


Robert Galbraith é o pseudomino de J. K. Howling, autora da saga Harry Potter, assim como os livros da saga são um tipo de investigação de fatos e eventos numa realidade de fantasia a trama de O Chamado do Cuco é uma ambientação clássica do mundo dos detetives, os personagens bem construídos psicologicamente e descrições muito boas das cenas. Porém, o livro peca em velocidade e ânimo, apesar de ter capítulos curtos e sem enrolação o desenvolvimento da investigação é lento, fazendo com que o leitor não se estimule a ler até o fim. Fico apenas em dúvida se ele merece 3 ou 4 estrelas no ranking do Skoob. Mesmo assim é um bom livro, recomendo à todos!

Boa leitura!


Obrigado pela visita, siga o blog e compartilhe as postagens,
Deixe dicas, críticas e sugestões nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores