Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

sábado, 19 de setembro de 2015

Tesão Literário

As pessoas se encontram tão fechadas no mundo das aparências que não chegam mais ao tesão inteligível. A sexualidade cada vez mais é percebida pela sua multiplicidade e não linearidade. Por isso vim apresentar os sapiossexuais. Indivíduos que se sentem mais atraídos por um bom papo do que um suposto corpo perfeito. Sapiossexualidade talvez você a viva sem saber. 

Fica a dica
O prefixo da palavra tem origem do latim sapien, que significa inteligência. Inclusive temos uma palavra em nosso vocabulário que já podia dar noção do que se tratava, mas infelizmente nem é tão utilizada assim: sapiência.

A sapiossexualidade é a atração sexual que uma pessoa sente pela inteligência , visão de mundo e toda a bagagem cultural de outra pessoa. É importante dizer que uma pessoa sapiossexual não se importa, portanto, com o gênero da pessoa pela qual ela está atraída. Ela sente atração pela inteligência e conhecimento que a pessoa tem, muitas vezes após ou durante uma conversa sobre livros, filmes, músicas e séries.

Os sapiossexuais ativam mais áreas do cérebro e por mais tempo.
Isso não significa que todos os sapiossexuais repudiem beleza ou não achem seus parceiros bonitos. A atração vem da inteligência, o que não elimina outros aspectos da pessoa.

A terminologia foi supostamente criada por Darren Stalder, que afirma ter inventado a expressão em 1998. O termo só pegou mesmo, no entanto, a partir de 2008, graças, em parte, à escritora erótica Kayar Silkenvoice, e tem se tornado cada vez mais comum como "quesito de busca" em país como uma popular ativa de leitores como Inglaterra, França, Argentina e outros. O próprio Albert Einstein certa vez afirmou que jamais sairia com a mulher mais sexy, se ela também não fosse a mais inteligente.

Hoje um grande número de sexólogos afirmam que a inteligencia é um requisito bem mais confiável e duradouro para se apaixonar do que a mera figura corporal. Esse tipo de comentário não agrada muito os donos de academias, mas deixa feliz pacas dos donos de sebos e livrarias. ^^


Silkenvoice afirma nunca ter feito sexo ruim. Porque ela é atraída a pessoas inteligentes, crê que essas pessoas são mais inteligentes até mesmo na cama. Elas não partem do princípio que sabem do que o outro gosta, e adoram ganhar conhecimento. Sendo assim, querem aprender o que faz o seu parceiro feliz, descobrir como tornar o sexo o melhor possível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores