Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

segunda-feira, 10 de março de 2014

1 Ano, 365 Filmes: 1.

Olá amigos, hoje gostaria de propor uma "maratona" diferente. Ao contrário das comuns maratonas de séries ou temáticas de 24 horas, essa será ao longo do período de 1 ano, sendo a cada dia sugerido um filme de temas e época diferente. As sugestões são seguidas de análises e comentários, podendo ou não conter spoilers.

1º Filme: JUMPER

Jumper é mais uma produção americana, lançado em 2008, o filme é uma adaptação de um livro homônimo escrito por Steven Gould em 1992. Foi dirigido por Doug Liman e estrelado por Hayden Christensen.

Foi lançado em 14 de Fevereiro de 2008 nos Estados Unidos e em Portugal, e em 28 de Março de 2008 no Brasil. O filme mostra um rapaz que é capaz de se teletransportar para qualquer local e é perseguido por uma organização secreta, os Paladinos, que seria uma modernização da Inquisição e que pretende de matar todos os Jumpers.
O filme é muito bom (mas como sempre o livro é melhor ^^)

Trilha sonora

Jumper: Original Motion Picture Soundtrack
Trilha sonora por John Powell
Lançamento19 de Fevereiro de 2008
Gravadora(s)Lakeshore Records
Opiniões da crítica
O score foi lançado em 19 de fevereiro de 2008, depois do lançamento do filme. Todas as faixas foram compostas por John Powell. A música foi acompanhada por Brett Weymark e executada pela The Sydney Scoring Orchestra ao todo são 21 faixas.

Sequências

Antes do lançamento do filme, Hayden Christensen refletiu sobre a possibilidade de uma ou mais sequências: "O filme foi definitivamente criado de uma forma que permitirá mais filmes, e Doug teve o cuidado de se certificar de que criou personagens que tem espaço para crescer". Lucas Foster declarou, durante a produção do filme, "As idéias são tantas que realmente não poderiam se encaixar em, você sabe, um ou dois filmes. Elas precisavam evoluir durante um mínimo de três filmes. Então, planejamos a história ao longo de três filmes e a dividimos de um jeito que deixasse espaço para os outros dois". Os títulos já foram divulgados (Jumper-"Jumping From Novel To Film: The Past, Present and Future of Jumper" (Special Feature) mas serão exclusivos para locação.

Sobe as minhas lentes

O filme de fato é muito bom, muito inteligente, partes divertidas, bem trabalhado pelo Liman, parece ter tido uma edição apertada, um tipo de ação embalada em um feixe de ousadia, tem doses de humor e romance. A trama deixa no ar algumas perguntas como: Vale apena ter tudo e não ter ninguém? Só porque você tem a possibilidade de fazer algo ilegal sem ser pego, você deve fazer? Depois de assistir o filme eu encontrei um "gibi" da historia na internet, parte dessa HQ está no Extra do DVD. Meses depois tive a oportunidade de ler o livro (nem preciso dizer que o livro é muito melhor ¬¬'), a obra de Steven Gould não estava em português, arranhando um pouco de inglês e usando um tradutor nas passagem mais complicadas concluir o livro em duas semanas. Pessoalmente indico a sua leitura, tem sacadas mais interessantes que o filme, embora o Griffin no filme tenha um ar mais interessante.  No momento estou tentando conseguir a obra seguinte Griffin's Story que centraliza o personagem que mais chamou minha atenção no filme e que não está no volume I.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores