Papos sobre literatura, séries, cinema e mais.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Dica pras mulheres: Namore o Cara, O QUE LÊ!


Recentemente não tem música mais enjoada na mídia brasileira que "Esse Cara Sou Eu" de Roberto Carlos. Já que muitas amigas me pedem opinião e conselhos (depois de perderem a falsa crença de que todo filósofo é um velho barbado e sujo que viaja muito na maionese) aqui vai uma baita dica:
Namore o cara que se orgulha da biblioteca que tem, ao invés do carro, das roupas ou do penteado (principalmente os de mente embotada que imitam o Neymar).
É assim que eu começo meu dia. Lendo um livro numa manhã fria.
Encontre um cara que lê. Não é difícil descobrir: ele é aquele que tem a fala mansa e os olhos inquietos. Ele é aquele que pede, toda vez que vocês saem para passear, para entrar rapidinho na livraria, só para olhar um pouco. Sabe aquele que às vezes fica calado porque sabe que as palavras são importantes demais para serem desperdiçadas? Esse é o que lê.
Ele é o cara que não tem medo de se sentar sozinho num café, num bar, num restaurante. Mas, se você olhar bem, ele não está sozinho: tem sempre um livro por perto, nem que seja só no pensamento. O rosto pode ser sério, mas ele não morde, não.
Mas cuidado, certos "best-sellers" são assunto proibido (Nota: se falar da saga Crepúsculo perto de alguns leitores é pedir pra ficar no vácuo). Peça uma dica, sugestão ou critica sobre algum livro. Você fala de novela e fofoca da vida dos outros com as amigas (não negue que é verdade), porque não interagir com uma realidade mais interessaste como as dos livros?
Um cara que lê vai fazer mais por você que aqueles manés de visão embotada e mente atrofiada que te chama de gostosa e te trata como cadela, vaca, galinha, piranha, égua e outros animais graciosos (riso).
Um cara que lê não tem pressa, sabe que as pessoas aprendem com os anos, que qualquer um dos grandes tem parágrafos ruins, que o Saramago começou já velho, que o Calvino melhorou a cada romance, que o Borges pode soar sem sentido e que os russos precisam de paciência.
Um namorado que lê gosta de muita coisa, mas, na dúvida, é fácil presenteá-lo: livro no aniversário, livro no Natal, livro na Páscoa. E livro no Dia das Crianças, por que não? Um bom leitor no minimo já leu O Pequeno Príncipe.
Um cara que lê tem mais em comum com você do que você imagina, exemplo: Problema com espaço no guarda-roupa.

E você também ganhará um ou outro livro de presente. No seu aniversário ou no Dia dos Namorados ou numa terça-feira qualquer. E já fique sabendo que o mais importante não é bem o livro, mas o que ele quis dizer quando escolheu justo esse. Um cara que lê não dá um livro por acaso. E escreve dedicatórias, sempre.
Entenda que ele precisa de um tempo sozinho, mas não é porque quer fugir de você. Invariavelmente, uma boa historia acaba também se tornando uma ótima amante. Admita, é bem melhor que levar galhada de alguma menino bairro, se duvidar as vezes até um amiga.
Quem sabe ele recite alguma coisa, meio envergonhado, nos dias especiais (lembro certa vez que já paguei uma de Don Juan Tenório pra uma colega da faculdade ^^). Um cara que lê vai contar aos seus filhos a História Sem Fim e esconder a mão na manga do pijama para imitar o Capitão Gancho. Ao invés de jogar a molecada na frente da TV e se deitar numa rede ou reclamar o dia todo.
Namore um cara que lê porque você merece. Merece um cara que coloque na sua vida aquela beleza singela dos grandes poemas. Se quiser uma companhia superficial, uma coisinha só para quebrar o galho por enquanto, então talvez ele não seja o melhor. Mas se quiser aquela parte do “e eles viveram felizes para sempre”, namore um cara que lê.
Ou, melhor ainda, namore um cara que escreve.
SE você ainda não se convenceu e continua sonhando com a letra da musica do Roberto aqui vai A VERDADE sobre O Cara:
O homem perfeito é lindo
Tem um pouco de mistério
É belo quando está rindo
E belo quando está sério

O homem perfeito é bom
Tem um jeito carinhoso
Quando fala em meigo tom
Causa arrepio gostoso

O homem perfeito é fino
É solicito, é fiel
Tem a graça de um menino
E é mais doce que o mel

O homem perfeito adora dar flores
Botões de rosa
A uma velha senhora
Ou uma jovem formosa

O homem perfeito tem a energia
Não se cansa, lava a louça
Cozinha, gosta muito de criança

O homem perfeito é sensível
A grande arte, gosta de dança e balé
Nunca há de magoar-te

Pra encerrar a preceito
Esses versos que alinhei
Se existe um homem perfeito
Ele só pode ser gay.
Jô Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos sua visita. Confira outros posts sobre este assunto. Deixe aqui o seu comentário, crítica, sugestão. Curta o Um Fílosofo na Web no Facebook e siga no Twitter ou Instagram. Obrigado!

: PARCEIROS :

Grupo Editorial Autêntica

Editora Novo Conceito

Seguidores